Categoria Internacional

porPaulo Teixeira

Fortalecido, grupo Hamas desafia Israel

TEL AVIV – Por um breve e raro momento, e desafiando quem os procura como criminosos, alguns dos principais nomes do grupo islâmico Hamas – o maior vencedor na histórica troca de prisioneiros com Israel – apareceram à luz do dia e diante das câmeras. Os chamados “homens das sombras”, procurados há anos pelos serviços de inteligência israelense e egípcio, deram as caras durante a transferência do sargento israelense Gilad Shalit para o Egito em troca de 1.027 presos palestinos, consolidando-se como estrelas em ascensão dentro do grupo.

Lado a lado com oficiais egípcios, Ahmed al-Jabari, comandante das Brigadas Izz el-Din al-Qassam, braço armado do Hamas, conduziu pessoalmente Shalit até o posto de fronteira de Kerem Shalom, entre Egito e Israel. Tido como sucessor do premier do Hamas em Gaza, Ismail Hanyieh, Jabari foi o principal negociador nas conversas indiretas com Israel, mediadas por Alemanha e Egito. Foi ele que, durante cinco anos, escondeu Shalit, decidindo o que o militar iria comer, vestir e fazer. Marwan Issa, seu braço-direito, também saiu temporariamente da clandestinidade, assim como Raed al-Atar, comandante da Unidade Rafah das Brigadas Izz el-Din al-Qassam. Atar foi o principal ideólogo do sequestro de Shalit e responsável pela segurança do cativeiro.

Fonte: O Globo

COMENTÁRIO:

As brigadas Izz el-Din al-Qassam tem feito  intensas campanhas anti-Israel, nos territórios dominados pelo grupo Hamas.

Devemos orar para que Deus dê o livramento àqueles que vivem na Faixa de Gaza, como também nas regiões ao sul de Israel.

No odioso vídeo abaixo pode-se ver o comercial anti-Israel exibido em uma TV da Faixa de Gaza: