Prisão em 2ª Instância. Ação que poderia soltar Lula foi apresentada para tentar livrar Cunha

A Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) 43, com pedido de revisão da decisão do STF que possibilitou a prisão provisória de condenados em segunda instância, fora apresentada em 2016 para tentar livrar o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ), da cadeia, conforme apurado pela Coluna Esplanada.

Antes de ser preso, o ex-deputado escalou, segundo a Coluna,  o então presidente do PEN, Adilson Barroso, para apresentar a ação. Cunha, assim como o ex-presidente Lula, também foi condenado em segunda instância.

À época, Adilson Barroso justificara a apresentação da ação para ajudar os pobres que são presos sem benefício de recorrer até a última instância.

Porém, em março a 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou, por unanimidade, os embargos de declaração da defesa de Cunha – preso desde outubro de 2016. (Fonte: Coluna Esplanada)

COMENTÁRIO:

Uma vergonha. O PEN/Patriotas diz que é um partido de direita e conservador.

Até o presente momento o deputado federal Daciolo (PEN/RJ) – que é pré-candidato a Presidente da República – está em silêncio. Ele que faz forte discurso contra a corrupção.

Com a palavra o PEN, de “direita e conservador”.

Paulo Teixeira

Paulo Teixeira é carioca, administrador do blogholofote.com.br, cristão evangélico da igreja Assembleia de Deus e atua na internet como blogueiro e articulista, desde 2007, focando assuntos sociais, políticos e religiosos, analisando-os sob a ótica cristã. Licenciado em matemática pela Universidade Castelo Branco (UCB/RJ) e graduando em história pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Perfil no Twitter: PauloTeixeiraRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *